Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Pin It

Nos 21 anos de governos militares não houve, realmente, a observância dos indispensáveis princípios democráticos.

Apesar do funcionamento dos Três Poderes, em relativa harmonia, a censura da Imprensa era rigorosa, a eleição para Presidente era indireta e os direitos humanos nem sempre respeitados.

O Ato Constitucional n°5 (AI-5) representou o ápice da repressão mas ocorreu quando o terrorismo também atingia um nível incontrolável.

O Serviço Nacional de Informações (SNI) extrapolou nas suas atribuições, instituiu um governo paralelo e seu criador, General GOLBERY, admitiu ter gerado um monstro. Entretanto, sem ele, a subversão e a guerrilha não teriam sido eliminadas.

No Governo FIGUEIREDO houve uma anistia ampla e irrestrita, maior do que a imaginada pela Oposição que não desejava o retorno de BRIZOLA, PRESTES e ARRAES às vésperas das eleições porque – como ocorreu – iriam ocupar os seus espaços nas manchetes, no Congresso e nos Estados. Coisas da política!

No Governo FERNANDO HENRIQUE, a Comissão dos Desaparecidos concedeu indenizações absurdas a quem não merecia, a amplitude e a imparcialidade da anistia começaram a ser contestadas.

Nos Governos LULA e DILMA, as Comissões da Verdade (?) foram parciais, injustas em alguns casos e deturparam a iniciativa de FIGUEIREDO estimulando o entendimento do perdão em mão única, só para o lado subversivo – terrorista.

Aqueles anos da chamada “ ditadura militar “ foram assim:

- de 47° o Brasil passou a ser  a 8ª economia mundial;

- o PIB chegou a 14%;

- as exportações cresceram de US$ 1,5 para 37bilhões de dólares;

- a inflação caiu de 100% para12% a. a.;

- originou-se a Zona Franca de MANAUS, o Banco Central, o Projeto RONDON, o MOBRAL, o SFH, o BNH e o INPS;

- as matrículas do ensino superior subiram de 100 mil em 1964 para 1,3 milhão em1981;

- os estabelecimentos de assistência médico – sanitária aumentaram de 6 mil para 28 mil, entre 1970 e 1984;                                                                  

- 13 milhões de novos empregos;

- 4 milhões de novas moradias populares;

- regulamentação do 13° salário;

- 8 milhões de trabalhadores rurais beneficiados pelo FUNRURAL, uma das maiores obras sociais do século XX;

- 12 milhões de linhas telefônicas, DDD e DDI, TV a cores em todo país;

- obrigatoriedade da merenda escolar;                                                                                                                                                               

- criação da ELETROBRAS, NUCLEBRAS, EMBRATEL, TELEBRAS, usinas nucleares em ANGRA dos REIS, PRÓ-ÁLCOOL, EMBRAPA, EBTU e INFRAERO;

- construção de mais de 30 usinas hidrelétricas, das maiores do mundo como ITAIPU, TUCURUÍ, ILHA SOLTEIRA e JUPIÁ;

- prospecção de petróleo em grandes profundidades na Bacia de CAMPOS, a  PETROBRAS aumentou a produção de 75 mil para 750 mil barris/ dia e os polos petroquímicos de CUBATÃO/SP e CAMAÇARI/BA entraram em funcionamento;

- extensão do mar territorial de 12 para 200 milhas marítimas;

- recuperação de 20 portos e construção de outros 4, destacando-se os de TUBARÃO/ES e SEPETIBA/RJ, além do específico para exportação de minério de ferro da  Serra dos CARAJÁS;

- rede asfaltada foi ampliada de 3 mil para 45 mil quilômetros e duplicação das rodovias DUTRA e RIO-JUIZ DE FORA;

- rede ferroviária aumentada de 3 mil Km e remodelada em 11 mil Km;

- implantação do metrô nas regiões metropolitanas de SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO, BELO HORIZONTE, RECIFE e FORTALEZA;

- a EMBRAER transformou-se em uma das maiores exportadoras de aeronaves;

- a ponte General COSTA E SILVA (RIO- NITERÓI) teve repercussão internacional.

Poder-se-iam citar inúmeras outras realizações importantes mas o espaço é curto. Havia muito trabalho, todos se orgulhavam do desenvolvimento e não se falava em corrupção, superfaturamento e propina.

O próprio Presidente LULA chegou a declarar que “ naquela época se houvesse eleições o MÉDICI ganhava...  a sua popularidade no meio da classe trabalhadora era muito grande... era uma época de pleno emprego...o milagre brasileiro...”Alguém pode contestá-lo? Será que ele nega o depoimento que deu em 03/04/1997 a  RONALDO COSTA COUTO?

Hoje, infelizmente, os dias são assim:

- corrupção generalizada;

- obras paralisadas;

- Estados e Prefeituras endividadas;

- caos na assistência médica- sanitária;

- educação comprometida;

- dissociação familiar;

- proliferação de drogas;

- crime organizado incontrolável;

- total insegurança privada e pública;

- descrédito nas instituições;

- radical instabilidade política; e

-desunião nacional.

Convém reiterar que somos radicalmente contrários à intervenção militar e às emendas constitucionais casuísticas. Porém, como está não pode continuar!

Pin It

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar