Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Nos 21 anos de governos militares não houve, realmente, a observância dos indispensáveis princípios democráticos.

Apesar do funcionamento dos Três Poderes, em relativa harmonia, a censura da Imprensa era rigorosa, a eleição para Presidente era indireta e os direitos humanos nem sempre respeitados.

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa

É inquestionável que a delação premiada tem sido decisiva para o eficaz combate à corrupção.

Porém, na moldura de seu quadro existem aspectos discutíveis que podem, até, influir na formação do caráter de uma pessoa.

Os militares , por exemplo, não vêem com bons olhos o delator.

Na Convenção de GENEBRA, os prisioneiros de guerra estão garantidos pelo que podem declarar e a tortura é abominada. Na prática, não é o que se observa haja vista o radicalismo e o justiçamento feito pelo Estado Islâmico.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
O parágrafo único do Artigo 52 da Constituição Federal prevê textualmente que a condenação  do Presidente da República por crimes de responsabilidade “será proferida por dois terços dos votos do Senado Federal, à perda do cargo com inabilitação, por oito anos, para o exercício de função pública, sem prejuízo das demais sanções judiciais cabíveis." O grifo é nosso!
 

Assim foi feito no impedimento de Collor, de uma vez só, e não houve qualquer contestação.

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Diógenes Dantas Filho

Frequentemente, temos noticiado que a audácia dos criminosos no RIO DE JANEIRO já extrapolou os limites da tolerância máxima.Fazem o que querem e desafiam as autoridades.

Agora, uma viatura com policiais militares da Força Nacional,  designada para reforçar a segurança pública nas Olimpíadas, foi atacada no Conjunto de Favelas da Maré, na rota do Aeroporto Internacional do Galeão, por “ invadir”, equivocadamente, território dominado por criminosos de todas as matizes. Um capitão e dois soldados foram feridos, um deles gravemente.